sábado, 30 de julho de 2011

Pão de queijo

O nosso mineiro pão de queijo já anda até sendo exportado para a China. Mas o tradicional, o típico, o autêntico, o caseiro, o nosso mesmo é só pelas bandas de cá... você duvida?

Outro dia recebi a visita de uma amigo mineiro, que foi morar no Canadá. Ele contou que anda conquistando os amigos de lá com as quitandas daqui e resolveu fazer um pão de queijo pra mim, aqui em casa.

Foi ao supermercado, comprou lá o polvilho (nem sei se doce ou azedo) e uns pacotes de queijo ralado, que também nem sei qual tipo era. Abriu a geladeira, viu se tinha os demais ingredientes e pronto. Não adiantou nada.

No dia seguinte, quando cheguei em casa, senti o cheiro de pão de queijo. Pensei com meus botões: êba, pão de queijo da hora, quentinho. Vamos ver as habilidades desse mineiro/canadense.

Tenho que confessar, e ele que me perdoe: foi só desastre: o pão de queijo ficou duro, sem aquela típica elasticidade de um bom e autêntico pão de queijo. O cheiro era bom, mas só. Ele pegou cada um, olhou, cheirou, provou (acho que nem provou) e acabou jogando fora, um a um. Fez isso rapidamente, contra a minha vontade, já que não gosto de jogar nem comida, nem qualquer coisa que valha no lixo. Mesmo porque, produzir lixo, assim assim, não é comigo.
Não sei o que os canadenses andam comentando das quitandas do meu amigo por lá...

O Quitandas de Minas, receitas de família e histórias (o livro), tem um capítulo só com receitas de pão de queijo, mas vou deixar aqui hoje uma receita vinda diretamente da cidade do Serro, das mãos da D. Lucinha.
A cidade do Serro, no vale do rio Jequitinhonha é famosa por produzir o melhor queijo de Minas.

D. Lucinha, senhora conhecida pela maestria culinária, exportou seu know how da cozinha mineira e tem uma rede de restaurantes pelo Brasil afora, garante que com um quilo de polvilho dá pra fazer até 70 pães de queijo. E é essa a receita do pão de queijo da D. Lucinha:

1 kg de goma (polvilho)

1 copo de água
1 copo de gordura (oleo)
3 ovos
1 pitada de sal
400 g de queijo-do-serr0, ralado grosso - meia cura
leite, para dar ponto.

Pôr o óleo e a água para ferver. Escaldar a goma e misturar até esfriar. Despois de frio, colocar os ovos, um a um, sovando sempre. Pingar leite aos poucos e continuar sovando até dar o ponto de enrolar. Por último, colocar o queijo e misturar. Untar as mãos com óleo e enrolar. Levar para assar em forno pré-aquecido, por aproximadamente 20 minutos, dependendo da qualidade do seu forno.

Bom, nesse tempo - aliás, qualquer tempo- esse pão de queijo faz par perfeito com um café passado na hora.

10 comentários:

  1. magda dias leite31 julho, 2011

    este livro soo tem um defeito: é carregado de calorias... o resto é demais! beijos amiga...

    ResponderExcluir
  2. Ei Ros! :)

    Gozado, ainda não tinha arriscado fazer pão de queijo mesmo tendo o seu livro já na prateleira da cozinha aqui de Pelotas. Vou arriscar essa!
    Beijus procê! June

    ResponderExcluir
  3. Bom demais!!! Eu até que sei fazer, mas na correri do dia a dia acabo por comprar pacotes congelados nos supermercados.

    ResponderExcluir
  4. hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm
    água na boca
    abração

    ResponderExcluir
  5. Bom de mais só ,embora seja mineira nunca me arrisquei a fazer pão de queijo mais a comer varias vezes rss ,mais encontrando o seu blog me deu uma louca vontade de me atrever e creio que sera este fim de semana.
    Bjs depois te conto como ficou , e como não poderia deixar de ser já estou te seguindo .

    ResponderExcluir
  6. Olá Rosaly,

    Seu blog é show! Entrei buscando o licor de jabuticaba e acabei caindo de boca em outras receitas. Sobre o pão de queijo, o que eu tenho a dizer? Sou mineira de BH e uma das discussões que tomavam as tardes de minhas tias e minha mãe era pra saber se o melhor polvilho era o doce ou o azedo para fazer o melhor pão de queijo. Assim como os Concílios papais, nunca se chegou a um resultado concreto...apenas saboreávamos tabuleiros sem fim de quitandas quentinhas..
    Hoje morando em Indaiatuba, interior de SP, já desisti de tentar fazer essa delícia em casa, pela simples razão que não se encontra por essas terras um polvilho que preste! Os congelados também são umas lástimas. Pelas minhas observações o que pude notar é que o polvilho de saquinho de supermercado parece um talco de tão fino e o verdadeiro polvilho tem que ser mais grosso. Caroquento.
    Neesa receita da D. Lucinha na hora de escaldar eu sempre acrescentei 1 copo de leite.
    Enfim, as memórias emocionais de Minas passam pelo cheiro do pão de queijo no forno, do café passado na hora e da prosa boa. Essa prosa você de sobra! Abs

    ResponderExcluir
  7. Fiz...a massa ficou boa demais...usei a batedeira c o gancho p me ajudar a sovar. Recomendo!!!

    ResponderExcluir
  8. morei 10 anos em sao lorenco sul de Mg e sinto muita saudades de Minas adorei a receita muito boa esse pao de queijo!

    ResponderExcluir
  9. Olá Rosaly,
    Cêsumiu!!!
    O queijo meia cura é menos salgado, verdade? Acontece, que normalmente, os vendedores se recusam a ralar o queijo meia cura, porque dizem que é muito mole. Eles ralam o curado, que é mais salgado. Eu senti o gosto do sal, e não gostei!!!
    Ha como tirar um pouco do sal do queijo curado?
    Obrigado!!!
    Márcio

    ResponderExcluir

palpite, comente, deixe sua receita, conte sua história: